Aproveite Nossa Promoção de Black Friday do E-Book!

Clique Aqui!


	

Relacionamento aberto: 3 regras para fazer dar certo

Escrito por Redacao blog da Gina
em Agosto 20, 2021

Insira seu e-mail para receber

Baixe gratuitamente: 10 Dicas Para Mulheres Arrasarem na Cama

Relacionamento aberto: 3 regras para fazer dar certo
Compartilhe Este Artigo!

Casal, trisal, quadrisal … o nome e as formas podem até mudar, mas o fato continua o mesmo: o relacionamento aberto é uma realidade nos dias atuais.

E, antes de criticar, julgar ou até aceitar essa ideia, é importante entender exatamente o que isso significa.

Por isso, já cola aqui que nesse artigo iremos te ajudar a entender melhor esse imbróglio amoroso. 

Primeiramente, o que é um relacionamento aberto?

Imagem de um trisal apaixonado deitado e se olhando pós-sexo

Existe muita confusão no que diz respeito a um relacionamento aberto. Muita gente acha que é libertinagem, safadeza ou desculpa para sair com quem quiser, sem se prender a ninguém.

Mas a realidade é diferente. Um relacionamento aberto é, antes de qualquer outra coisa, um relacionamento de confiança, companheirismo e diálogo, muito diálogo. 

Respeito também existe e em altas doses! Além de, é claro, a ideia de desapego, liberdade e uma pitada de romantismo, por que não?

Outra coisa: relacionamento aberto só existe com o pleno e total consentimento dos dois!

Apesar de muito moderno, o conceito de relacionamento aberto é uma resposta ao velho e ultrapassado sentimento de posse que afeta até hoje, sobretudo, as mulheres.

Portanto, preciso aqui avisar que você precisa fazer apenas algo que te faça sentir bem.

Não ultrapasse seus limites, o importante é ser feliz, okay? 

Tipos de relacionamento aberto

Imagem de um grupo de jovens em relacionamento aberto comemorando o aniversário de namoro.

O relacionamento aberto pode ser entre três ou mais pessoas e envolver pessoas de outros sexos também. 

Ou seja, ele pode ser hétero, homo, bissexual, entre outras possibilidades. 

Um relacionamento aberto ainda pode ser definido pela forma como as relações irão acontecer. Algumas envolvem apenas sexo, enquanto outras podem trazer sentimentos amorosos por outra pessoa.

Nesse caso, o relacionamento aberto passa a ser chamado de poliamor. Atenção: não confunda com poligamia. A poligamia é uma forma de relacionamento com múltiplos parceiros realizada de modo legal e institucionalizado. 

O relacionamento aberto, ao contrário, é apenas um comum acordo entre os envolvidos sem a necessidade ou obrigatoriedade de envolver questões legais.

Tem casal que prefere não saber o que o outro está fazendo, enquanto outros curtem até mesmo a ideia de ver o parceiro ou parceira na companhia de outra pessoa.

Existe uma série de regrinhas que o casal deve estabelecer para que a relação aberta aconteça sem traumas. Na prática, você não vai encontrar nenhum guia ou manual pronto. 

As regras do relacionamento aberto devem ser criadas por vocês. É possível determinar, por exemplo, proibido sair com amigos em comum ou levar outro parceiro para casa.

Regras para o relacionamento aberto dar certo 

Imagem de um grupo de casais passeando juntos na calçada.

1 – O casal deve decidir junto

O relacionamento aberto pode surgir em uma relação iniciante ou em uma relação consolidada há anos.

O importante é que o casal tome essa decisão em comum acordo, caso contrário, o outro pode interpretar como traição.

Também é importante mencionar que ambos os parceiros precisam de maturidade emocional para lidar com questões relacionadas a segurança, autoestima e ciúmes. 

Mais uma coisa: relacionamento aberto é uma possibilidade, não quer dizer que seja algo obrigatório de acontecer. 

Ou seja, você não vai sair desesperadamente procurando por outra pessoa. Mas, caso aconteça de encontrar alguém, sabe que poderá se relacionar sem culpa.

E sempre (sempre) seja sincero com o seu parceiro todas as vezes que sair com outra pessoa.

2 – Acostume-se com o ciúmes

Ciúmes é algo natural ao ser humano e está associado ao conceito de posse e exclusividade sobre o outro.

Portanto, quanto mais você ou seu parceiro se sentir “dono” do outro, mais ciúmes existirá na relação.

Em um relacionamento aberto, entretanto, é preciso saber lidar com o ciúme de uma maneira diferente. 

Isso porque o parceiro ou parceira estarão expostos à convivência com outras pessoas sob o seu consentimento. Em outras palavras, você concordou com essa possibilidade e, portanto, precisa estar preparado para ela.

Outro ponto importante: a autoestima. Muitas pessoas sentem ciúmes porque se sentem inseguras sobre si.

Em um relacionamento aberto é fundamental estar seguro de si, além de desenvolver uma boa dose de amor-próprio.

Por isso, não tenha medo também do seu parceiro encontrar alguém que você julgue “melhor” que você. Cultive a autoconfiança e a plenitude.

3 – Defina a frequência (ou não) de encontros

Outro acordo importante em uma relação aberta é definir como e quando os encontros com outros parceiros irão acontecer

Tudo deve ser muito bem definido e comunicado entre ambos. Pode ser que os encontros aconteçam apenas casualmente, sem uma periodicidade estabelecida. 

Mas, caso o parceiro esteja em busca de experiências sexuais, pode ser que esses encontros sejam mais frequentes.

Vai depender de como o casal pretende se relacionar com outras pessoas.  

Como funciona, na prática, um relacionamento aberto?

Mesmo com todo o conhecimento sobre o assunto e as aparentes vantagens do relacionamento aberto, na prática, esse tipo de relação pode apresentar problemas e algumas dificuldades. 

Primeiro (e talvez mais difícil) seja lidar com a sociedade. A maioria dos casais que pratica o relacionamento aberto opta por manter o assunto em sigilo e, quando fazem troca de casais, acabam trocando de nomes e criando perfis completamente diferentes.

Esse simples fato de precisar viver às escondidas do mundo já pode se tornar um problema. 

Outra questão: por mais que o parceiro aceite, quase sempre será preciso lidar com crises de ciúmes e insegurança, afinal, nem todo dia é igual e quando bate aquele vibe ruim, já viu, né?! As brigas acontecem.

Ao ter filhos então, o relacionamento aberto precisa ser ainda mais cuidadoso para não expor as crianças a situações que não cabem ao universo infantil.

Existe ainda a questão religiosa que pode pesar negativamente na decisão do casal, mesmo depois do acordo. 

As crenças e os conceitos de moralidade, pecado e promiscuidade, por exemplo, podem se tornar um fardo na consciência de quem opta pelo relacionamento aberto.

Existe traição em relacionamento aberto?

Imagem de um triângulo amoroso entre dois homens e uma mulher.

A traição em um relacionamento aberto é encarada de forma diferente de um relacionamento fechado ou monogâmico. 

Nesse tipo de relação, a traição é qualquer atitude que o parceiro ou parceira tem e que está em desacordo com o que foi combinado.

Por exemplo, em um relacionamento monogâmico a traição é vista apenas como uma “pulada de cerca”.

Já em um relacionamento aberto, a traição é quebrar o acordo estabelecido, saindo com um amigo ou levando outro parceiro para casa, por exemplo. 

Quando o relacionamento aberto não funciona?

Se você ou seu parceiro fazem o gênero possessivo e ciumento, a relação aberta pode não funcionar muito bem, já que as crises de ciúmes serão praticamente inevitáveis. 

Esse tipo de relacionamento acaba não sendo uma boa ideia também para quem é religioso ou muito agarrado a crenças tradicionais

Por fim, não espere que o relacionamento aberto seja a chave para resolver uma relação desgastada. Nessa situação, é comum que o casal esteja em crise, experimentado sentimentos de baixa autoestima e insegurança.

Ao abrir o relacionamento, a tendência é que a relação se desgaste ainda mais pela falta de maturidade e equilíbrio emocional dos parceiros. 

Imagem representativa sobre o que fazer quando termina um relacionamento.

Conclusão

Neste texto, te mostramos quais são as principais regras para manter um relacionamento aberto.

LEIA TAMBÉM:  Sexo Todo Dia: 5 Chaves Para o Sucesso Diário na Cama

Se você chegou até aqui e descobriu que o relacionamento aberto tem tudo a ver com seu estilo de vida, então não hesite em ter uma boa conversa com o seu parceiro e estabelecer as regras para abertura da relação.

Caso acredite não ser o momento, não invista em algo só para agradar! A Gina aqui diz por experiência própria que abrir o relacionamento só para satisfazer o parceiro e salvar o relacionamento é uma péssima ideia 🙁

De resto, bora ser feliz e, se tiver com dúvidas, deixe nos comentários que eu te ajudo, ok?!

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta


*


*


Seja o primeiro a comentar!

10 Dicas Para Mulheres Arrasarem na Cama

Baixe Agora Nosso E-Book Gratuitamente!

Milhares de leitoras aqui do Blog já baixaram e estão aproveitando todas as dicas...

100% Seguro e Livre de Spam!